Notícias

No âmbito das comemorações do 28.º aniversário da Elevação de Felgueiras a Cidade: Felgueiras apresenta projetos de reabilitação urbana e de mobilidade sustentável

16-07-2018

Exectivo Municipal e Presidente da Assembleia Municipal

Apresentação Arq Joaquim Coimbra

Apresentação Dr Pedro Ribeiro da Silva

Apresentação Eng Paula Teles

Assinatura protocolo

Discurso Prof Campos - Presidente AM

Intervenção Arq Miguel Carrapa

Discurso Nuno Fonseca - Presidente CMFelgueiras

Bolo 28 anos Cidade Felgueiras

Bolo 28 anos Cidade Felgueiras

Bolo 28 anos Cidade Felgueiras

Comunicação Social

Req-Área-Envolvente-Igreja-de-Margaride-1

Req-Àrea-Envolvente-Igreja-de-Margaride-2

ORU-de-Felgueiras

Av-Dr-Leonardo-Coimbra-3

Av-Dr-Leonardo-Coimbra-2

Av-Dr-Leonardo-Coimbra-1

Sentium-Aula-(1)

Sentium-Aula-(2)

No âmbito das comemorações do 28.º aniversário da Elevação de Felgueiras a Cidade:
Felgueiras apresenta projetos de reabilitação urbana e de mobilidade sustentável
Investimento global de cerca de 8 milhões de euros

Assinala-se, hoje, o 28.º aniversário da Elevação de Felgueiras a Cidade. As comemorações, que começaram pela manhã, contemplaram a assinatura do Protocolo de Colaboração entre o Município de Felgueiras e a Ader-Sousa para a certificação do “Bordado da Terra de Sousa” e a apresentação de alguns Projetos de Reabilitação Urbana e de Mobilidade Sustentável, num investimento global de 8 milhões de euros. As celebrações terminam com o concerto de Fernando Daniel, às 21h, na Praça Dr. Machado de Matos.

Quanto aos projetos apresentados, Nuno Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, sublinha que “em suma, é a melhoria da qualidade de vida dos felgueirenses que se pretende, nos principais aglomerados populacionais (para além de Felgueiras, estão previstas intervenções na Lixa, em Barrosas e na Longra) e, consequentemente, em todo o território, atraindo novos moradores e investidores, permitindo uma maior e melhor mobilidade, maior segurança para peões e ciclistas e menor poluição atmosférica e sonora”. Nuno Fonseca refere ainda que “dar-se-á, portanto, uma união de esforços no sentido de promover uma política de reabilitação do núcleo histórico, requalificando e organizando a malha urbana da área central, dotando-a de uma maior centralidade e oferta de serviços culturais, sociais, educativos e recreativos, potenciando o seu edificado como um recurso decisivo para a mudança”.

CERTIFICAÇÃO DO “BORDADO DA TERRA DE SOUSA”
O Protocolo de Colaboração hoje assinado entre o Município de Felgueiras e a Ader-Sousa (Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa) visa a certificação do “Bordado da Terra de Sousa”. Os bordados são, de facto, uma tradição cultural de grande relevo e interesse patrimonial, levada a cabo por um grande número de bordadeiras existentes nas Terras do Sousa. A sua certificação garante a qualidade e a autenticidade da produção, mas também permite diferenciar e singularizar um produto com caraterísticas próprias no âmbito da cultura em que se insere, informando e promovendo confiança no consumidor.
Com esta certificação, pretende-se o desenvolvimento social e económico locais, mas também das bordadeiras e respetivas famílias.

PROJETOS DE REABILITAÇÃO URBANA E DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL
É a partir dos centros urbanos que o restante território se deve preservar, se desenvolve e fortalece, razão pela qual a efeméride felgueirense deu o mote para apresentação de um estudo e três projetos, enquadrados em dois planos de ação que pretendem fomentar a coesão e o desenvolvimento territorial: o PARU (Plano de Ação de Reabilitação Urbana), com um investimento global de cerca de 6 milhões de euros, com uma comparticipação de 4,8 milhões de euros; e o PAMUS (Plano de Ação Mobilidade Urbana Sustentável), com um investimento global de cerca de 2 milhões de euros, com uma comparticipação de 1,2 milhões de euros.

Trata-se de dois planos que se complementam e que preveem, por um lado, a recuperação dos espaços públicos e de edifícios degradados, promovendo a atratividade dos aglomerados urbanos, permitindo fixar pessoas e empresas, promovendo o turismo e o comércio local; e, por
outro, prosseguem a promoção de uma mobilidade sustentável a partir, por exemplo, do incentivo ao uso da bicicleta, da adequabilidade dos centros urbanos à circulação pedonal, da redução da emissão de CO2 e da circulação de automóveis nos referidos centros urbanos.

Os projetos apresentados, enquadrados nos dois Planos de Ação acima mencionados, constam da Operação de Reabilitação Urbana (ORU) de Felgueiras a qual contempla um conjunto de intervenções, com ação direta na qualificação dos espaços públicos e na edificação, das quais se destacam as seguintes intervenções:
• Requalificação da envolvente à Igreja Margaride e quarteirão Norte à Praça da República
• Requalificação da Avenida Dr. Leonardo Coimbra e reforço dos modos suaves
• Requalificação do entroncamento viário junto à Praça da República
• Requalificação da Avenida Dr. Ribeiro de Magalhães
• Requalificação dos espaços exteriores públicos do Bairro João Paulo II
• Reabilitação do edifício da Fábrica Belcor

REQUALIFICAÇÃO DA ÁREA ENVOLVENTE À IGREJA MATRIZ DE MARGARIDE
(PARU) Investimento de cerca de 2,1 milhões de euros
Este Projeto tem como objetivo a requalificação integrada de vários espaços públicos que compõem o núcleo central da cidade de Felgueiras, delimitado: a Nordeste pela Avenida Dr. Magalhães Lemos; a Sudeste pela Rua Costa Guimarães, Largo Manuel Baltazar e Praça da República; a Sudoeste pela Rua Joaquim Luís, Largo Cândido dos Reis e vias envolventes; a Noroeste pela Rua Dr. José de Castro Leal Faria; e a Oeste pela Rua Padre Urbano de Castro.
Com criação de espaços públicos contínuos, caraterizados pela unidade de tratamento arquitetónico e construtivo do seu desenho urbano. Um primeiro objetivo deste estudo consistiu na ordenação do trânsito e parqueamento automóvel, restringindo a circulação nas zonas centrais e criando parques e baías de estacionamento ao ar livre. Um segundo objetivo consistiu em dar primazia à circulação pedonal e, em simultâneo, à criação de espaços estáveis e polivalentes para diversas atividades (lúdicas, culturais, socioeconómicas, religiosas, etc.), que possibilitem a sua devolução à população para congregação, estadia e convívio.

As opções técnicas constantes deste Projeto, levaram em consideração a acidentada topografia da área e as matrizes espaciais do tecido urbano preexistente. Propõe-se, assim, a regularização e nivelamento de grandes espaços de estar e a sua articulação com a envolvente através de escadas, rampas e planos inclinados de suave pendente.

QUARTEIRÃO CULTURAL
(PARU) Investimento de cerca de 1,650 milhões de euros
A antiga Escola Primária Adães-Bermudes, que pela candidatura ficou designada SENTIUM AULA, será agora alvo de uma intervenção que lhe dará uma nova vida, utilizando a sua espacialidade para funções de simpósio ou exibição.
Para além da requalificação, que passa pela reconversão do essencial do edificado e a integração, por ampliação, dos espaços que servem as novas funcionalidades, constituirá uma trilogia de equipamentos – juntamente com o Teatro Fonseca Moreira/Casa das Artes de Felgueiras e a Casa das Torres – que reabilitam o vértice norte do quarteirão constituído pelas ruas de Belém, Costa Guimarães e Dr. João Brandão, qualificando este lugar da cidade para acontecimentos de natureza cultural.

REFORÇO DE MODOS SUAVES NA AV. DR. LEONARDO COIMBA
(PAMUS) Investimento de cerca de 1,650 milhões de euros
O desenho urbano de muitas cidades portuguesas, e Felgueiras não é exceção, surge na maior parte das vezes em resposta ao transporte individual. Apenas uma pequena parte das intervenções que se vão executando estão pensadas para favorecer as deslocações a pé e de bicicleta. A falta de planeamento das vias e uma visão estratégica para a mobilidade urbana sustentável, levam a que os peões circulem a par de importantes fluxos automóveis e a que ciclistas circulem no passeio, aumentando a insegurança e desconforto para quem percorre a cidade.
Esta situação pode ser revertida através de um desenho urbano que reconheça o peão e o ciclista
como protagonistas da mobilidade. Com a presente proposta a equipa técnica da mpt®, em parceria com a Câmara Municipal de Felgueiras, pretende estabelecer uma estratégia para a requalificação dos arruamentos abrangidos neste trabalho no âmbito da implementação de percursos pedonais e cicláveis e consequente regeneração da vivência social local, apresentando-se as principais medidas de intervenção (objetivos específicos):
• Criação de percursos pedonais acessíveis em toda a extensão dos arruamentos e requalificação
e eliminação de barreiras urbanísticas/ arquitetónicas nos percursos pedonais existentes;
• Criação de percursos cicláveis definidos no arruamento, através de pintura, em toda a extensão do arruamento, com resolução dos pontos de conflito como cruzamentos, entroncamentos ou outros;
• Resolução dos pontos de conflito ou constrangimentos ao nível do sistema viário e tráfego;
• Tratamento paisagístico e qualificação do ambiente urbano, com a adição de elementos arbóreos de ensombramento em troços que careçam de conforto urbano, bem como outros elementos vegetais com caráter ornamental e elementos de mobiliário urbano de apoio à estadia.

O trabalho de requalificação do espaço público urbano, focado nos conceitos de Mobilidade e Acessibilidade para Todos, e incremento dos modos suaves na cidade de Felgueiras pretende, de igual forma, contribuir para o controlo dos limites de velocidade na área de intervenção, através de medidas de acalmia de tráfego e do próprio redesenho do perfil de rua fomentando uma gestão mais ajustada e sustentável das infraestruturas que compõem a rede viária.

Boletim Municipal #11 2017
Cm Felgueiras 2018 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por