Notícias

“O ROMÂNICO DO VALE DO SOUSA” Ciclo de Conferências “Arqueologia em Terras de Sousa e Tâmega”

19-06-2018

A Casa do Adro, em Pombeiro de Ribavizela, acolheu, este sábado, dia 16 de junho, a conferência “O Românico do Vale do Sousa”, cujo orador foi o Dr. Manuel Luís Real, do Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Esta conferência inseriu-se no âmbito do ciclo de conferências “Arqueologia em Terras de Sousa e Tâmega” que o Município de Felgueiras se encontra a promover.

Começando por prestar homenagem ao esforço desenvolvido pelo projeto “A Rota do Românico” na valorização turística, cultural e científica da primeira arte nacional na região do Vale do Sousa e das bacias hidrográficas adjacentes, o orador procurou abordar um tema pouco investigado até ao momento: o das origens da plástica ornamental que carateriza a essência desta corrente artística.

Posteriormente, debateu-se o papel impulsionador de algumas das famílias nobres que se implantaram na região e da ação determinante da oficina do mestre Soeiro Anes na introdução de alguns dos componentes que vão caraterizar o novo estilo.

A partir da análise de templos como S. Pedro de Ferreira, S. Vicente de Sousa, S. Pedro de Roriz ou S. Salvador de Paço de Sousa, procurou-se transmitir uma ideia sobre a complexidade da construção medieval e da produção artística a ela associada. As igrejas de Abragão, Vila Boa de Quires ou Boelhe serviram para mostrar como o românico do Vale do Sousa se foi expandindo para a bacia do Tâmega, até influenciar excecionalmente – Douro acima – a primeira fase da obra da igreja de Santa Maria de Barrô (conc. de Resende).

Para finalizar, deu-se uma panorâmica sobre a Igreja Românica de Santa Maria de Pombeiro.

Programação
ARQUEOLOGIA EM TERRAS DE SOUSA E TÂMEGA
Ciclo de Conferências
15h00

7 de julho | E se com hypocaustos aqueceres o meu banho: sistemas de aquecimento nas termas e balneários romanos
Oradora: Dr.ª Maria Pilar Reis, Investigadora do CECH (Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra) e do CEAU (Centro de Estudos de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto)
Local: Casa da Cultura Leonardo Coimbra

21 de julho | A Igreja Velha de Lordelo
Orador: Dr. Marcelo Mendes Pinto, Gabinete de Arqueologia da C. M. Felgueiras e Investigador do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória, Faculdade de Letras do Porto - FLUP)
Local: Casa do Risco

Boletim Municipal #11 2017
Cm Felgueiras 2018 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por