Notícias

Autarquia Felgueirense e CPCJ alertam para a prevenção dos maus tratos na infância e juventude

30-04-2014

prevencao-maus-tratos-05

prevencao-maus-tratos-07

“As crianças são o que de melhor há no mundo” foi a frase retida por todos os que participaram na iniciativa dedicada às crianças e jovens, realizada no dia 29 de abril, na Biblioteca Municipal.

O auditório da biblioteca foi palco de reflexão sobre a problemática de maus tratos, onde foram debatidos diversos comportamentos ou ações protagonizados por adultos que provocam danos físicos ou psicológicos e que vão contra os direitos das crianças.
O presidente da autarquia agradeceu o envolvimento de todos na iniciativa e desafiou a jovem plateia que tinha à sua frente “a lutar para fazer bem ao seu semelhante”.
O presidente da CPCJ e vereador da Câmara Municipal, Francisco Cunha apelou aos jovens para que difundam a mensagem para garantirem uma infância melhor.
Francisco Cunha salientou que o problema de maus tratos atinge muitas famílias e alertou para a necessidade de todos intervirmos. “Que o conjunto de ações desenvolvidas perdure na vossa memória e se reproduza nas vossas vidas. Fica aqui claro que não é com maus tratos que mostramos a nossa superioridade, mas sim com amor e afeto”, concluiu.
A Câmara Municipal de Felgueiras e a CPCJ promoveram, durante o mês de abril, um conjunto de ações de divulgação e de informação, com o objetivo de consciencializar a comunidade local para a importância da prevenção da violência infantil e juvenil e para o fortalecimento dos laços familiares.
Esta iniciativa envolveu várias instituições do concelho e, em especial os estabelecimentos de ensino e culminou com a apresentação de trabalhos desenvolvidos por crianças e jovens do concelho.
Participaram na ação crianças do Centro Social e Paroquial Padre António Mendonça, de Airães, o Grupo de Necessidades Educativas Especiais do Agrupamento de Escolas D. Manuel Faria e Sousa, o 6º C do Agrupamento de Escolas de Idães, o 7º A2 do Agrupamento de Escolas de Felgueiras, o 8º B da Escola Secundária de Felgueiras, o 9º D1 do Agrupamento de Escolas de Felgueiras, o 12º E do Agrupamento de Escolas da Lixa e o Agrupamento de Escolas D. Manuel Faria e Sousa.
Depois da sessão, foi inaugurada uma Exposição de trabalhos elaborados pelos alunos dos Agrupamentos de Escolas do concelho.
Para assinalar a data foram distribuídos panfletos, laços azuis e dissertada a história do Laço Azul, que simbolizam a luta contra a violência infantil. A finalizar foram lançados balões brancos por todos os presentes.

A Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, EUA, quando uma avó (Bonnie W.Finney) amarrou uma fita azul à antena do seu carro «para fazer com que as pessoas se questionassem».
A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram «curiosos» foi trágica, sobre os maus-tratos à sua neta, e que já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos.

Boletim Municipal #10 2017
Cm Felgueiras 2017 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por