Notícias

Secretário de Estado da Cultura inaugurou as obras da Biblioteca e do Arquivo

29-10-2014

_DSC7212

_DSC7283

_DSC7287

_DSC7339

Secretário de Estado da Cultura inaugurou as obras da Biblioteca e do Arquivo
- Académicos da Universidade do Porto deram um colóquio sobre Felgueiras

Prosseguiu, no passado sábado, o programa das comemorações dos 500 anos do Foral a Felgueiras. A agenda das comemorações teve início em março e tem decorrido com intensa programação, com a participação de milhares de felgueirense no decurso dos múltiplos eventos alusivos à efeméride. Pode-se dizer que este conjunto de iniciativas constitui um êxito marcante na história do nosso concelho, que ficará paras gerações futuras.

Com efeito, realizou-se durante todo o dia do passado sábado, no auditório da Biblioteca Municipal um importante colóquio por parte de reconhecidas figuras académicas da Universidade do Porto, que abordaram as mais diversas temáticas alusivas ao Foral e à identidade cultural de Felgueiras.

O Secretário de Estado da Cultura, Barreto Xavier, esteve presente pelas 9 horas, para a inauguração das obras de construção do Arquivo Municipal, da Biblioteca Itinerante e de requalificação da Biblioteca Municipal, e esteve no início do colóquio.

O governante, ouvido pelos jornalistas, reconheceu a importância desta obra e o esforço da edilidade felgueirense para a sua concretização. Barreto Xavier referiu: “Este equipamento – que é, seguramente, um dos melhores do país – com uma qualidade referenciável e visível, vai ser mais um passo de desenvolvimento do Município, que tem, felizmente, demonstrado uma grande vitalidade, uma grande capacidade de afirmação. E juntar essa capacidade empreendedora à capacidade de preservação da memória e de projeção, em termos articulados, é fundamental naquilo que a autarquia defende como um modelo para o desenvolvimento, onde a cultura deve estar presente, onde a cultura deve fazer parte do modelo. Considero que a Câmara Municipal reconheceu e percebeu isso muito bem”.

Por seu lado, o presidente da Câmara, Inácio Ribeiro, afirmou: “Em 2010, aprovámos o projeto de requalificação, cujo custo foi de 2 milhões de euros, um investimento quer na requalificação da Biblioteca e do acolhimento da Oficina de Restauro, quer na construção do Arquivo Municipal. Poder-se-á dizer que é um equipamento que vai responder às necessidades municipais dos próximos 30, 40 e 50 anos”.

O colóquio, desenvolvido até às 17,30 horas, contou com os seguintes oradores académicos com as correspondentes temáticas: “Os Forais de Felgueiras e Unhão”, por Pedro Vilas Boas Tavares e Maria Cristina Cunha; “Inquirições na Terra de Felgueiras”, por José Augusto Sottomayor Pizarro; “Organização Eclesiástica na Terra de Felgueiras”, por Maria João Oliveira e Silva; “O Românico na Terra de Felgueiras”, por Lúcia Rosas e Leonor Botelho; “Família, Casa e Senhorio na Época Moderna: Perspetivas do Concelho de Felgueira”s, por Helena Osswald; “Confrarias, Crenças e Cultos na Terra de Felgueiras (Época Moderna)”, por Maria Marta Lobo Araújo; “Manuel Faria e Sousa na Historiografia e nas Letras Portuguesas”, por Zulmira Santos; “Os Brasileiros de Felgueiras: Emigração e Retorno”, por Jorge Fernandes Alves; “Indústria em Felgueiras, História e Configurações”, por Jorge Fernandes Alves, Laura Soares e Elsa Pacheco; “Leonardo Coimbra: o Filósofo e o seu Legado”, por Ângelo Alves; e “Magalhães Lemos: Médicos e Académicos do Concelho de Felgueiras”, por Amélia Ricon Ferraz.

O presidente da Câmara, Inácio Ribeiro, fez a intervenção de encerramento do colóquio, que, organizado conjuntamente pela autarquia e pela ACLEM, contou com o apoio da Universidade do Porto, da FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia, e do CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória.

Boletim Municipal #11 2017
Cm Felgueiras 2017 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por